quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Festinha de Natal

A Nelma veio toda bonita com a sua Duobag, peça vintage, das primeiras.





Não esperamos por dezembro para comemorar, foi em novembro, no dia 26. Depois fica difícil conseguir reunir os amigos.

Tacinhas com mousse de atum e tomates cereja

Foi aqui em casa e foi muito alegre, cheio de surpresas...



Os Cupcake da Lady Cupcake foram a alegria da festa, todos adoraram.



O meu cardápio também foi muito elogiado:

Legumes crus com Geléia de Pimenta
Tacinhas com Mousse de Atum com Tomate Cereja
Sorvete de Tomates Secos
Salada verde
Salada de Champignon, Abacaxi e Palmito
Suflé de Siri
Arroz com Ervas
Salmão Grelhado

Mas esqueci de fotografar a mesa e as comidinhas, afinal a atenção nesta noite era para os convidados.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Sweet Bag com Renda-esgotada


esgotada
Esta combinação já apareceu por aqui, mas em outro modelo. Como ficou bonita estamos repetindo no modelo Sweet Bag.



Esta renda é muito delicada e como a pedida para o verão é renda, apresentamos mais uma.


Modelo de tamanho médio, confortável e cabe tudo que precisamos para enfrentar um dia de trabalho ou de balada.


Forrada em seda rosa bem clarinho, fecha com zíper.


Alça bem reforçada.




***********


domingo, 27 de novembro de 2011

Renascença Bageense - parte 2

Mamy organizando as compras que fez em Aceguá/Uruguai.

Bagé é uma cidade com varias opções de hospedagem. Ficamos no City Hotel Express ( http://www.bagecityhotel.com.br/), hotel bem conhecido por nós. Fica na Avenida Sete de Setembro, 1052, o que facilita os deslocamentos.



Está reformado, é confortável e tem funcionários educados e qualificados. São 80 unidades habitacionais (UH) reformadas, com camas box, ar condicionado, ventilador de teto, frigobar, TV com acesso a NET, estacionamento próximo (na General Osório). Outra vantagem: responde aos email e faz reservadas on line. Única observação negativa: o café da manhã é fraco...


Café da manhã do Mór Hotel

  Mas se soubesse que o Hotel do Comércio estava funcionando novamente teria escolhido ficar lá! Mas durante a estadia fiquei sabendo que a cidade contava com mais um hotel na Avenida Sete, 1096, bem próximo ao City, fui conhecer.

http://www.morhotel.com.br/

Além de ser novo, pertence a um casal de jovens formados na Castelli Escola Superior de Hotelaria. Um encanto de hotel, montado com todos os detalhes para encantar os hospedes. São poucos apartamentos, mas tem ar condicionado, frigobar, água quente central, Internet Wireless, TV a cabo, fechaduras eletrônicas, café da manhã e garagem. É a atendido pelos donos o que é um diferencial.

Amei de paixão, na próxima vez pretendo ficar no Mór Hotel.


Realmente Bagé está ficando moderna e está perdendo aquele ranço das cidades do interior. Parabéns!!!!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Frida vai a Feira preta e vermelha - esgotada


Esgotada

Esta Frida veio bem alegre, em vermelho, branco e preto.


   Atenção para o detalhe da flor!!!



   A combinação ficou muito alegre apesar das cores.




Como o verão vem chegando nada melhor do que sair por aí com uma Frida vai a Feira no braço!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Renascença Bageense- Parte 1


Uma das riquezas do município é a sua arquitetura. Na área urbana, antigos casarões, muitos deles do século passado, dominam a paisagem, constituindo-se em referência de uma época em que os fazendeiros detinham o controle econômico e político na região. 




Ao visitar a parte mais antiga de Bagé, com ruas estreitas mostrando a influência portuguesa do inicio da formação da cidade, encontrei uma Loja e Café Gourmet chamada Madre Maria. Esparramada na esquina em frente a Praça Carlos Telles, a Praça da Catedral como é conhecida. Até aí tudo bem, não fosse a dualidade do local. Casarão tradicional, símbolo de outra época, de outro poderio X proposta moderna de um café, loja, espaço de arte e cultura, de música, de gastronomia, ponto de encontro de gente descolada.



Poderia estar aqui em Porto Alegre, seria natural, seria mais um local com uma proposta legal. Mas está em Bagé, na Praça da Catedral,  onde segundo alguns historiadores a cidade iniciou.



Na elegante casa  da Barão do Amazonas, 599, próximo à Praça da Catedral,  quando o tempo ajuda tem função, com mesinhas no pátio, e onde é possível curtir a tarde e/ou a noite e experimentar delícias preparadas pelo chef da casa.



Tem mesinhas na calçada, lembrando os restaurantes uruguaios e argentinos.



A decoração é vintage e pós moderna ao mesmo tempo, propondo recortes interessantes.


O lugar atrai pela beleza do ambiente, pela decoração e pela cozinha eficiente do chef uruguaio.




O local é um dos pontos preferidos dos bageenses.



Dá para escolher e experimentar um acessório ou roupa enquanto toma um café.



 Mamy e Sonia na entrada da Madre Maria.



Das janelas do café se vê a Praça e a Igreja São Sebastião.
Temos o passado convivendo em harmonia com o presente.


Adorei tudo e espero voltar em breve.


sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Passione Bag Rendada Rosa - esgotada


Esgotada

 
Mais uma vez uma Passione! Em renda em rosa bem suave.



Alças em cetim rosa quase champanhe, delicada mas reforçada!



Forro em algodão floral delicado. Fecha com botão de imã.


Sem palavras para apresentar esta Bag , basta olhar e decidir.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Centro HIstórico Vila de Santa Thereza em Bagé


 Meu grupo de turistas ouvindo a história da Charqueada de Santa Thereza, fundada por Antonio de Ribeiro Magalhães, em 1897. 

A Quinta da família de Antonio de Ribeiro Magalhães
Além da residência de verão da família, a Vila de Santa Thereza abrigava cerca de 840 pessoas que trabalhavam nas charqueadas e nas fabricas. A assistência aos trabalhadores era completa: não só habitavam a Vila Operária, como tinham assistência médica e farmacêutica.


Em frente à mansão, via-se um jardim com uma ilha, com lago artificial, onde existiam peixes de diversas cores.


No centro da ilha havia uma espécie de "coreto", onde as bandas musicais se apresentavam. Nesta imagem temos o que sobrou...




 Após a reinauguração, em 2008, a Vila recebe diariamente, estudantes que percorrem o roteiro histórico, formado pela Capela de Santa Thereza, pelo Memorial e pelo Teatro.



Além de hospital, a Vila tinha casas de material para cerca de 1000 pessoas, com luz elétrica (usina independente). O Visconde construíu uma esplêndida quadra de tênis para que, nas horas de lazer, os funcionários desses escritórios podessem relaxar. Homem de visão, este Visconde, hem?



Seu proprietário recebia personalidades, entre os quais Olavo Bilac, Coelho Neto, Sarmento Belres (aviador português, que em 1923, fez a travessia Lisboa-Macau) e muitos outros artistas, políticos e figuras de projeção nacional e internacional.

Capela de Santa Thereza


 A ilha e o coreto


Entre as diversas melhorias que foram feitas, pelo Visconde, ao longo dos anos, surgiram uma adega, padaria, fábrica de gelo, depósito de madeira, fábrica de mosaico e tijolos. Anexo a estas fábricas também havia uma carpitaria e ferraria. Mas infelizmente desapareceram, este prédio é um dos poucos que ainda estão em pé, para contar a história.



Capela de Santa Thereza, pena que novamente estava fechada. Esta é a segunda vez que visito o local e não consigo visitar a capelinha. Fica para a próxima...


Sobrou muito pouco da "Quinta", que tinha 500m de frente por 400m de fundos, com vários tipos de frutas em seu pomar, possuía  água encanada. Do seu parreiral garantia a produção de 50 pipas de vinho por ano. Também tinha um viveiro com aves exóticas como: pavões, codornas, pombos-correio, faisões, etc.


Partindo da residência em direção ao açude da charqueada, havia uma avenida, com um "túnel de eucaliptos", denominada de Avenida 6 de outubro, data do aniversário da Viscondensa.