sábado, 1 de agosto de 2015

Alfama e seu Castelo de São Jorge


Os bondes 12 e 28 sobem as ruas da Alfama, saindo da Baixa. Mas é uma aventura subir a ladeira a pé, é cansativo e pode faltar o fôlego para explorar o que o Alfama tem de interessante.


Alfama é um bairro com ar retrô.



É difícil acreditar que este bairro modesto já foi o mais valorizado de Lisboa.Para os mouros, a cidade se resumia a estes becos espremidos ao redor do castelo de São Jorge. Casas sólidas se alinham em íngremes ladeiras e escadarias, com fachadas cheias de varais com roupas penduradas. A vida cotidiana desta região de Lisboa gira em torno de mercearias e pequenas tavernas, que lembram adegas de vinho.




Acima da Alfama, fica o imponente Castelo de São Jorge. Ponto naturalmente privilegiado, reduto defensivo e palácio real até o século 16, é um passeio obrigatório, com vistas espetaculares das muralhas restauradas.




 Após reconquistar Lisboa dos mouros em 1147, o rei Afonso Henriques transformou a cidadela mourisca do topo da colina na residência dos reis portugueses





 Em 1511, Manuel I ergueu um palácio mais luxuoso na atual praça do Comércio, e o Castelo se transformou em teatro, prisão e depósito de armas.



 Após o terremoto de 1755, a fortaleza ficou em ruínas até 1938, quando Salazar começou uma reforma geral, reconstruindo as muralhas medievais e acrescentando jardins e aves selvagens.



 O Castelo pode não ser autêntico, mas os jardins e as ruas do bairro de Santa Cruz, dentro das muralhas, oferecem boas caminhadas e uma vista maravilhosa de Lisboa.






Deste terraço se tem uma vista espetacular de Lisboa e do Tejo.

































Restaurante Casa do Leão




 Restaurante Casa do Leão, dá para fazer reserva para jantares ou festas nesta parte da antiga residência real ( o restaurante é incorporado à área do Castelo).

Restaurante Casa do Leão



















 Ameias: os visitantes podem subir nas torres e andar ao logo das muralhas reconstruídas do Castelo.




















 




Depois de muita caminhada o almoço foi o prato tradicional da cidade: sardinhas na brasa.




Nenhum comentário: